História

» » História

Por volta de 1850 já existiam registros na Câmara de Curitiba sobre um terreno localizado “no lugar denominado Batel”. Na época, a Estrada do Mato Grosso (atual Avenida Batel e prolongamentos) atravessava a região, vinda dos Campos Gerais em direção ao centro de Curitiba.

No século XX, os ciclos da erva-mate e do café trouxeram prosperidade e desenvolvimento ao antigo bairro. Em pouco tempo, os terrenos disponíveis foram ocupados pelos barões do mate e suas mansões, engenhos, fábricas e estabelecimentos comerciais. Era comum ver circulando pelas ruas as carroças de colonos para fornecer produtos ao comércio da cidade.

Na década de 1950, o Batel teve sua malha viária integrada à região central e, em 1975 foi oficializado como bairro, incluindo em sua delimitação parte dos extintos bairros Santa Terezinha e Presidente Taunay.

Hoje, o bairro ainda mantém alguns exemplares construtivos que remetem à sua história, mas é principalmente conhecido pela ampla diversidade de comércios e serviços que se instalaram na região.

Foi por perceber essa forte vocação, e pela necessidade de criar uma identidade para a região que, em 2007, empresários de vários setores resolveram criar a Associação dos Comerciantes da Região da Praça Espanha (Ascores) e o projeto Batel Soho, um circuito de compras, gastronomia e lazer que se estende por cerca de 20 quadras em torno da Praça da Espanha e abrange parte dos bairros Batel, Bigorrilho e Centro.

A iniciativa foi inspirada nos bairros Soho de Nova York, Londres e Buenos Aires, famosos por concentrar galerias de arte, restaurantes, cafés e lojas de artigos variados em um mesmo circuito. São regiões que passaram por um processo de enobrecimento, ou seja, tiveram os espaços urbanos recriados e, dessa forma, tornaram-se alvo de investimentos públicos e privados.